Cuidado com os pássaros na pesca com iscas artificiais

0
9
Cuidado com os pássaros na pesca com iscas artificiais
Site do Café

Cuidado com os pássaros na pesca com iscas artificiais

Sem querer, você pode acabar atingindo uma ave. Vale a pena ter cuidado!

O pescador em geral curte todos os instantes de uma pescaria. Desde montar um empate dos anzóis, colocar uma linha no molinete, toda a viagem até local da aventura, um conjunto de fatores que nos dá muito prazer na pescaria. A pesca com iscas artificiais, sobretudo, requer planejamento, mas também certos cuidados.

Proteger os animais que estamos vendo em nossas pescarias é uma obrigação de cada pescador, por isso alerto sobre a forma de arremessar na pesca costeira, para evitarmos fisgar um atobá no trajeto da isca artificial até as pedras. Essas iscas são verdadeiras copias dos peixes e atraem a atenção dos pássaros que se alimentam deles.

Hoje, a maioria dos pescadores já usa iscas com as farpas das garateias amassadas, o que já ajuda muito retirar a isca de um atobá guloso.

O que os pescadores não levam em consideração, é que o maior número de acidentes é provocado pela linha. A multifilamento pode ser fatal para essas aves.

Na maioria das vezes os pássaros acabam passando pela linha até cravarem a garateia na asa ou na perna, quando a artificial é arremessada em direção a costeira, lages ou parcéis.

Se isso acontecer, você deve segurar e forçar o pássaro a ir para a água. Desta forma você não corre o risco de quebrar a linha e o animal ir embora com a isca cravada no corpo.

Com cuidado recolha a linha. Quando a ave estiver perto, procure pegá-la com um pano para não tomar uma bicada na mão. Se a garateia estiver presa, a melhor solução é trespassa-la.

Da mesma forma que faríamos quando acontece um acidente nas pescarias e acaba fisgando um dedo, depois de passada amasse a farpa com um alicate e volte a garateia pelo mesmo caminho.

No caso das gaivotas e atobás, basta soltá-los que saem voando. Já com as fragatas a situação é diferente, ela não pode ser solta no mar, pois dificilmente conseguirá alçar voo saindo do mar. Você deve jogá-la para o alto, tomando cuidado.

Para evitar o problema, a melhor forma de se arremessar quando temos os pássaros por perto é com pinchos retos e não o tipo “balão”. Em forma aquele arco em que a isca sobe bastante e depois começa.

Essa forma é ruim porque mantem a linha mais tempo no ar, fazendo esse arco que pode se prender na asa dos pássaros, sem contar que você perde distância nos arremessos mais longos.

Deixe uma resposta