Porto de Vitória registra primeiro caso de coronavírus entre estivadores

0
4
Site do Café

Quem teve contato com estivador infectado está “bloqueado para o trabalho”, afirma comunicado interno

O porto de Vitória, no Espírito Santo, registrou o primeiro caso de coronavírus entre trabalhadores portuários. Segundo comunicado do órgão gestor de mão de obra do trabalho portuário avulso do Estado do Espírito Santo (Ogmo), divulgado segunda-feira (23/3), o caso positivo foi confirmado entre um trabalhador avulso, que não tem contrato fixo com o porto.

O comunicado ressalta ainda que todas as medidas previstas no plano de contingência do porto e orientações técnicas da Anvisa já foram adotadas.

“Estamos prestando apoio ao trabalhador infectado e os trabalhadores que tiveram contato com o mesmo encontram-se bloqueados para o trabalho”, diz o documento assinado pelo gerente-executivo do Ogmo, Wagner Luiz Feu Carvalho.

Trata-se do primeiro caso confirmado de Covid-19 entre estivadores no Brasil. Na semana passada, a ameaça de fechamento dos portos devido a possibilidade de greve dos trabalhadores do setor gerou apreensão entre representantes do agronegócio.

Em documento enviado à Secretaria dos Portos da Presidência da República, o Sindicato dos Estivadores de Santos, São Vicente, Guarujá e Cubatão, que representa os estivadores do litoral sul do Estado de São Paulo, destacou o alto risco de contaminação entre os trabalhadores portuários.

Risco de paralisação

A possível paralisação gerou reação por parte do agronegócio. No último dia 19, uma carta assinada por quase 50 entidades do setor pedindo garantia do funcionamento portuário no país foi enviada ao governo federal.

“Caso os estivadores sindicalizados cheguem a paralisar o Porto de Santos, há elevadas chances de essa ação disparar processo em cadeia nos demais portos, destruindo empregos e afundando o país em um ‘efeito dominó’ cujos prejuízos são incalculáveis neste momento”, afirmava o documento.

site do café

Deixe uma resposta