Vacinação e cuidados com o tétano

0
8
Site do Café
O tétano é uma doença muito perigosa, de rápida duração e que é quase sempre mortal, mas que tem cura e prevenção. Os cavalos, muares, jumentos, carneiros, cabras e porcos são os mais atacados pelo tétano. Também o homem sofre com esta doença. Esta moléstia não se transmite de um animal para outro, mas por meio de ferimentos ou cortes que se sujem de terra ou poeira.

As maneiras mais comuns de um animal contrair o tétano são:


– quando leva tombos e se machuca ou se esfola diretamente na terra;
– pelos ferimentos com arame farpado, pregos, latas ou estrepadas;
– nas castrações, cortes de caudas, tosquias ou outras operações feitas com instrumentos que não hajam sido fervidos ou devidamente desinfetados;
– quando o lugar das operações não é limpo e desinfetado;
– nos partos, quando as fêmeas sofrem ferimentos;

– pelo umbigo dos animais recém-nascidos.

Sintomas ou sinais

O animal fica com a cabeça e o pescoço duros e esticados para frente. A cauda apresenta-se levantada, como se o animal estivesse correndo. Aparece o “queixo duro” e o doente não pode abrir a boca. Se levar sustos tem acesso de câimbras.

Embora tenha apetite, não pode comer porque não consegue abocanhar, mastigar e engolir alimentos. O animal não urina nem evacua e sua barriga fica, muitas vezes, encolhida como a de um veado. Os músculos da respiração vão ficando paralisados e o animal morre por “falta de ar”.

Sendo uma doença tão grave e de difícil tratamento, o melhor é procurar os serviços de um médico veterinário.

Defesa

Evitar que o tétano apareça é o caminho mais acertado. Devem, para isso, ser tomadas as seguintes medidas:
1- Vacinar os animais todos os anos.
2- Usar o soro anti-tetânico:
a) em casos de ferimentos;
b) antes de operações, principalmente em cavalos;
c) quando o animal vai viajar, para protegê-lo, caso ele se machuque no transporte;
d) antes de castrações ou outras operações.

3- aplicar o soro e a vacina, ao mesmo tempo, para que o animal fique logo protegido e depois já esteja vacinado.
4- Limpar e desinfetar bem todo machucado ou ferida, usando de preferência água oxigenada ou um bom desinfetante.
5- Ferver ou desinfetar todo o material usado em operações ou curativos.
6- Desinfetar o lugar em que vai ser realizado o curativo ou operação.

7- Desinfetar, o mais rápido possível, o umbigo dos recém-nascidos.

8- Em casos de partos, fazer a “limpeza” da fêmea logo depois do filho nascer.
9- Manter as instalações sempre limpas, evitando que os animais se sujem com esterco, principalmente os cavalos.

Aplicando-se as medidas indicadas em cada caso, as chances do tétano aparecer são muito reduzidas, o que significa melhores rebanhos e maiores lucros para o criador.

Adubo para Grama

Deixe uma resposta