Raquitismo – doença que ataca muitos animais

0
3
Site do Café

O raquitismo é uma doença própria dos animais em crescimento. Como seus mais acentuados sintomas aparecem no esqueleto, é considerada como uma distrofia óssea. Pode ser causado por desnutrição, desmama precoce, alimentação pobre em sais minerais, principalmente cálcio e fósforo e de vitaminas, principalmente a D, alterações glandulares, etc.

Caracteriza-se por uma falta de assimilação de cálcio e fósforo, alterações no metabolismo desses sais, desmineralização e alterações na conformação dos ossos, coluna vertebral e articulações. Além disso, há as alterações no sangue. O raquitismo é porém, em geral, o resultado da carência fosfocálcica e de vitamina D. A consangüinidade pode ser uma das causas que predispõem ao raquitismo.

Sintomas

 

Os animais doentes apresentam depravação do apetite, pois começam a comer coisas que não comiam antes como, por exemplo, terra, tijolos, madeira, etc. e tudo que lhes ficar ao alcance. Ficam magros, tristes, com ventre volumoso, conformação fora do normal, pêlos arrepiados e sem brilho, pele pouco lustrosa, timpanismo e prisão de ventre ou diarréia, alternadamente.

Movimentam-se com dificuldade e ficam deitados muito tempo. Além disso, há atraso no seu crescimento. Vêm, então, as lesões ósseas nas extremidades, cujas articulações ficam quentes, mais ou menos inflamadas e doloridas. A coluna vertebral, ao se curvarem, podem causar o aparecimento de aprumos defeituosos. Os ossos da cara ficam tumefatos e mais moles do que o normal, o que faz com que as cavidades nasais fiquem menores. Isso, além de dificultar a respiração, ainda a pode tornar ruidosa.

Diagnóstico

 

O diagnóstico é fácil e se baseia, principalmente, no aumento de volume das articulações e no encurtamento e desvio das extremidades (membros). Não pode ser confundida com nenhuma outra doença. De qualquer forma, devemos ressaltar que um diagnóstico correto e sem erros deverá ser feito apenas por médicos veterinários.

Prognóstico

 

Varia de acordo com o início e a rapidez do tratamento. Quando o animal já apresenta deformações ou o seu estado de nutrição é muito deficiente, o prognóstico é grave pois, como já foi mencionado, o animal vai emagrecendo, apresenta dificuldades na marcha, na respiração e na alimentação, vai definhando e morre.

Causas

 

O raquitismo pode ser congênito, quando é herdado de um dos pais, macho ou fêmea, que estejam em mau estado de nutrição. Pode aparecer na época de lactação ou, então, o que é mais comum, depois da desmama, pois nestes casos o papel da alimentação é de máxima importância. Pode haver casos de raquitismo, embora os animais recebam doses suficientes de minerais e vitaminas. Isto ocorre quando um defeito alimentar ou outra causa como vermes, por exemplo, provocam uma desmineralização ou descalcificação do organismo.

Tratamento

 
Várias são as medidas que podem ser tomadas para prevenir ou combater o raquitismo, sempre sob orientação de médicos veterinários. Entre essas medidas, podemos citar:
– dar alimentos ricos em sais minerais, principalmente cálcio e fósforo;
– não dar alimentos ou medicamentos que possam provocar a eliminação do cálcio e do fósforo do organismo;
– expor os animais ao sol ou fazer aplicações de raios ultra-violeta, quando necessário.
Adubo para Grama

Deixe uma resposta