A perigosa picada das cobras

0
7
Site do Café

As picadas das cobras, em todo o Brasil, são um grande perigo para todos os que transitam por áreas rurais mas, principalmente, para trabalhadores rurais, que lidam com lavouras e animais em pastos.

Muitas são as cobras venenosas que podem picar animais e seres humanos e causar ferimentos e até a morte, mas cerca de 80 a 90% de todas as picadas de cobras, no Brasil, são da perigosa jararaca, cujo veneno é bastante poderoso, podendo causar a morte da vítima. Estas cobras são encontradas em todo o território brasileiro, existindo diferentes espécies, sendo algumas mais perigosas, como a jararacuçu, cuja capacidade de secreção de veneno é ainda maior.

O veneno da jararaca é tão forte que 70mg são suficientes para matar um homem de cerca de 60kg. Entretanto, se o soro antiofídico for administrado adequadamente num prazo máximo de 4 horas após o ferimento, a taxa de mortalidade causada pelo veneno desta cobra fica em torno de 0,6%. É vital que o soro seja aplicado o mais rápido possível pois, do contrário, mesmo que a vítima não venha a morrer, o efeito do veneno causa necrose na região do ferimento levando, muitas vezes, à amputação da parte atingida, geralmente as pernas.

Além das jararacas, as cascavéis e corais representam uma grande ameaça, apesar de serem algumas das cobras que menos atacam. Apesar disso, quando atacam, as cascavéis e corais são mais perigosas do que as jararacas, pois seus venenos são muito mais poderosos. No caso das corais verdadeiras (as chamadas de corais falsas não são venenosas), o seu veneno causa uma ação neurotóxica fulminante, o que pode levar a vítima à morte em pouco tempo, devido a uma paralisia respiratória. Por possuir o veneno mais poderoso, caso o soro não seja aplicado, a vítima dificilmente escapará da morte. Como a coral não injeta o seu veneno de uma só vez, se ela for arrancada da perna ou parte atacada da vítima, com rapidez, as chances de sobrevivência aumentam.

As cascavéis atacam mais que as corais e muito menos que as jararacas mas, por possuir um veneno mais poderoso do que o das jararacas, a taxa de mortalidade é maior, mesmo com a aplicação do soro antiofídico.

Todas as propriedades rurais devem contar com um estoque de soro antiofídico, para que a administração seja feita o mais rápido possível, quando necessário. O soro deve ficar armazenado em lugar fresco e refrigerado, de acordo com as especificações do produto. A dose a ser aplicada, normalmente, deve ser o bastante para neutralizar 100mg de veneno. A aplicação no soro pode ser feita, dependendo do soro e da gravidade, através de via subcutânea, intramuscular ou endovenosa. A administração deve ser feita lentamente. Depois de injetado o soro, a vítima deve ficar em repouso e ter a área do ferimento tratada. O melhor, sempre que possível, é remover o paciente para o hospital mais próximo.

Adubo para Grama

Deixe uma resposta