O que esperar dos preços da soja para a próxima semana?

0
2
Site do Café

As condições climáticas seguem com atenção do mercado e podem interferir nos preços negociados na Bolsa de Chicago

O mercado de soja deve ficar atento a uma série de fatores que devem impactar nas cotações para a próxima semana. Entre eles está as condições do clima na América do Sul. Os últimos dias foram de fortes quedas na Bolsa de Chicago, que foram impulsionados pelo retorno das chuvas no Brasil e na Argentina

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de soja na semana que vem. As dicas são do analista da Safras Consultoria, Luiz Fernando Roque.

– O mercado de soja mantém as atenções divididas entre o clima para o desenvolvimento da nova safra da América do Sul e movimentos da demanda chinesa no mercado internacional. Os players também avaliam notícias de que uma nova variante da Peste Suína Africana está circulando em rebanhos na China. No lado financeiro, o avanço da vacinação e o aumento de casos da Covid-19 ao redor do mundo dividem atenções com os primeiros passos do novo governo dos Estados Unidos;

– Os últimos dias foram de um clima mais favorável ao desenvolvimento das lavouras na América do Sul diante do retorno de uma umidade relevante para a maior parte do Brasil e para as principais províncias produtoras da Argentina. Além disso, as previsões climáticas apontam para a manutenção da umidade sobre a região Sul no Brasil e sobre a “zona núcleo” na Argentina nos próximos 14 dias. Tais fatos pesam sobre o mercado em Chicago, trazendo correções negativas sobre as valorizações acumuladas desde o início de dezembro;

– A grande questão é que o mercado estava antecipando grandes perdas produtivas devido à problemas climáticos, principalmente na Argentina, fato que pode não se concretizar se o clima for favorável nas próximas semanas/meses;

– Além disso, o mercado teve correções acentuadas por notícias que indicam que uma nova variante da Peste Suína Africana está circulando em algumas fazendas de porcos na China. Tal fato traz incertezas relacionadas à demanda chinesa para 2021, visto que um novo avanço da doença pode voltar a reduzir de forma significativa o rebanho suíno chinês;

– No lado financeiro, o mercado volta a demonstrar certo nervosismo diante do aumento de novos casos de Covid-19 ao redor do mundo. Tal fato supera, neste momento, o otimismo com o avanço da vacinação nas principais economias, colocando em xeque a recuperação econômica mundial. Em paralelo, os players avaliam os primeiros passos do novo presidente dos EUA, aguardando pela confirmação de um novo pacote de estímulos para a economia norte-americana.

site do café

Deixe uma resposta