Sistemas de aplicação de herbicidas para controle do mato, no pós-plantio do cafeeiro

0
65
Site do Café

Problemas, temores e até restrições no uso de herbicidas pra controle do mato ocorrem nos cafeeiros jovens no primeiro ano pós-plantio. No entanto, com técnicas corretas, este sistema de controle químico tem se mostrado o mais eficiente e econômico.

Em cafeeiros jovens, a concorrência do mato se estabelece de forma mais prejudicial, porque as plantas de café ainda são pequenas, possuem poucas e superficiais raízes, e o mato se desenvolve junto à linha, próximo às plantas, aproveitando a área livre não sombreada. Ali as ervas são favorecidas pelo adubo e pela umidade mais presentes no sulco, junto às plantas. Assim, o mato pode concorrer em nutrientes, em água e em luz com as plantas novas de cafeeiros.

O sistema tradicional de controle do mato em pós-plantio do café tem sido o que se chama de trilhamento, limpando uma faixa junto à linha de cafeeiros. Comumente, o processo é feito usando enxada. Esta é, no entanto, uma prática onerosa. Além disso, ao remover o mato, deixa o solo muito exposto ou rapado. A capina pode, ainda, causar ferimento nas plantas, e também existe o risco de cortes de mangueiras, quando com irrigação de gotejamento.

Para o uso de herbicidas, visando rapidez, eficiência e economia, sem causar problemas de fito-toxidez às plantas jovens de café, pode-se adotar três sistemas básicos:

1º) Usar herbicidas seletivos nos cafeeiros jovens, sendo mais usada uma mistura de Verdict ou Select (para folhas estreitas) com Clorimuron (folhas largas), na base de 500 a 800 ml dos primeiros e de 100 a 200 g/ha do último, com melhor desempenho com mato mais novo.

2º) Depois do solo limpo ou com pequena cobertura de mato novinho, usar, em jato dirigido, cerca de 3 a 4 litros do herbicida Goal, para ação principal em pré-emergência. No mesmo sistema, caso existam ervas um pouco maiores, pode-se adotar uma mistura do Goal com herbicidas seletivos citados anteriormente, trabalhando também com jato dirigido, procurando não atingir o topo das mudas novas.

3º) Usar os herbicidas normais, como os de base de Glifosato ou a combinação com outros mais específicos pra ervas folhas largas, nesse caso com cuidado maior na proteção, usando barras ou carrinhos aplicadores, ou baixando bem o mato e aplicando com bico espuma ou proteção com chapéu de Napoleão. Nesse caso, o tamanho do mato pode ser maior.

Uma última lembrança: plantas novas de café com mato ficam pernaltas, fracas e amareladas, com maior ataque de cercospora e de bicho mineiro. Portanto, no terreno limpo elas apresentam melhor aproveitamento dos adubos aplicados e da água disponível. Assim, crescem mais e se formam de modo mais uniforme, alcançando a primeira safra com maior potencial produtivo.

Obtenha o melhor adubo para lavouras de café, que além de uma nutrição completa vai te proporcionar uma super produção, tudo isto graças aos hormônios vegetais contidos na formulação, para saber mais  clique no banner abaixo:

Foto

Deixe uma resposta