Pragas e doenças do arroz

0
67
Site do Café

Pragas e doenças do arroz

Muitas são as pragas e as doenças que podem atacar os arrozais. Cabe ao agricultor identificá-las e avaliar os riscos para a sua plantação. Muitas vezes, uma lavoura inteira pode ser devastada por uma praga que poderia ter sido evitada ou mesmo erradicada a tempo de salvar, pelo menos, parte da plantação.

Pragas

As principais pragas do arroz são:

– lagarta elasmo: ataca o solo, logo após a germinação da semente;
 
 
– percevejo sugador, chupão ou frade: este chupa o arroz quando o grão ainda não endureceu, estando leitoso, e deixa as sementes chochas ou ataca os grãos ainda novos. Para o seu combate, devem ser aplicados defensivos específicos.

Algumas outras pragas:

– percevejo castanho;
 
 
– lagarta militar;
 
 
– broca-da-cana;
 
 
– pulgão.

Estas pragas podem ser combatidas tanto com defensivos específicos como através de métodos naturais.

Doenças

As principais doenças que atacam o arroz são:

– bruzone: ataca formando manchas castanhas nas folhas e depois faz com que o caule se quebre, prejudicando a produção;
 
 
– podridão da bainha: ataca formando manchas marrons na parte de cima da bainha, fazendo as panículas apodrecerem e ficarem dentro dela;
 
 
– mancha-estreita: ataca as folhas e se espalha, também, por toda a planta;
 
 
– podridão das glumas: ataca as glumas tão logo as panículas se formem, podendo até impedir a formação dos grãos ou atacá-los depois de formados;
 
 
– mancha parda: ataca as folhas formando manchas pardas em forma de ovo. Ataca, também, as bainhas.

O combate eficiente às doenças e pragas deve ser uma prática à qual o agricultor deve estar bem familiarizado ou que esteja sendo orientado por técnicos que possam, constantemente, avaliar a qualidade, a produtividade e a saúde da lavoura.

Deixe uma resposta