Latte art: desenho na xícara de café com leite encanta consumidores

0
5
Latte art desenho na xícara de café com leite encanta consumidores

Latte art: desenho na xícara de café com leite encanta consumidores

Competições entre baristas exigem mais que criatividade e avaliam questões que vão da limpeza até a técnica de preparo do espresso

A arte com o leite, conhecida como latte art, é a técnica responsável por dar um toque artístico ao café e reforçar o seu apelo visual. Os desenhos feitos por baristas na superfície do café expresso disseminam a criatividade e paixão desses profissionais pela bebida, além de agradar o consumidor antes mesmo do primeiro gole. E não basta ser bonito, os profissionais garantem que a técnica latte art acompanha a produção de cafés especiais, com extração cuidadosa para garantir um café de qualidade.

A barista polonesa Agniesza Rojewska, que conquistou o 5º lugar no último Campeonato Mundial de Latte Art, defende que o desenvolvimento dessa técnica é importante para o mercado. “O Latte art é a primeira coisa que pode atrair o consumidor”, afirma. “Nós podemos ter o melhor café, mas talvez eles não sintam. Mas quando olham [os desenhos], já começam a gostar. É um mercado significativo”, diz Agniesza.

Para o barista Raphael de Souza, a técnica de servir cafés com um apelo visual ainda está crescendo no Brasil e pode ser importante para fidelizar os clientes das cafeterias e divulgar marcas. “Tem também a propaganda gratuita, o cliente tira fotos, posta nas redes sociais e marca o estabelecimento”, diz Souza. Atualmente, já existem aplicativos que ensinam técnicas de latte art. Na opinião do profissional, é uma ferramenta que serve para aprimorar os conhecimentos.

O segredo para o desenho perfeito é o leite

Souza diz que o leite é o produto mais importante e é nele também que está a maior dificuldade da técnica do latte art, já que é preciso tomar cuidados que vão desde a escolha do produto até a vaporização, além da forma como ele será colocado na xícara. “É muito importante que o leite seja fresco, com boas taxas de gordura e proteína para formar a crema e sua consistência”, conta o barista. Para o desenho perfeito, o leite deve ser aquecido até alcançar temperatura em torno de 65 graus.

Agniesza não nega a dificuldade da técnica. “É difícil no começo. O mais importante é praticar e praticar o mesmo desenho”, diz a barista. Já que o leite é a grande estrela do latte art, segundo a barista, é preciso entender suas diferentes texturas, como o leite vai ficar na xícara e como combiná-lo com o café numa boa proporção.

Os métodos praticados são o free pour e o etching. Na primeira, o barista deve fazer o desenho colocando o leite na xícara, jogando-o diretamente da jarra. Já na segunda, é permitido o uso de uma pequena ferramenta, que se assemelha a um pincel, utilizada para desenhar na espuma do leite.

Geralmente, os baristas disputam dois tipos de provas nas competições de latte art. Na primeira, são dois minutos para que o profissional tire um café espresso e faça qualquer desenho. Segundo Agniesza, a expressão artística nessa categoria é livre, cada competidor desenha o que quiser. No segundo tipo de prova, são oito minutos para o preparo de dois cafés idênticos com o objetivo de comprovar a técnica do barista, provando que ele consegue reproduzir o desenho mais de uma vez. Além disso, com oito minutos é possível fazer um desenho mais elaborado. Segundo a barista, o que será avaliado nesse caso é simetria dos desenhos, que precisam ser exatamente iguais.

Além disso, há outras exigências que devem ser respeitadas pelo barista durante a competição. Segundo as regras da Associação Brasileira de Café e Barista para o Campeonato Brasileiro de Latte Art, os critérios julgados são separados em quatro categorias. Os juízes avaliam a limpeza do espaço no começo e no final da apresentação. No quesito apresentação, são julgadas as características visuais das bebidas. Já na categoria de habilidades técnicas, o competidor pode ganhar pela forma como opera a máquina de café espresso e o moedor. Há ainda uma categoria de avaliação geral, que julga o comportamento do barista.

Deixe uma resposta