A laranja brasileira

0
9
A laranja brasileira
Site do Café

No panorama rural brasileiro, a plantação de laranjas é uma das atividades de maior destaque. É um mercado muito grande e rentável, onde se encontram grandes nomes como Cutrale ou Fittipaldi.

O mercado da laranja no Brasil é muito grande, mas o mercado externo é muito mais atrativo, principalmente no que diz respeito aos Estados Unidos. Apesar disso, a maior barreira encontrada pelo produto brasileiro no exterior é, justamente, o mercado americano. Donos da maior produção do planeta, os americanos são muito seletivos quanto às importações deste produto, o que dificulta muito o acesso a este gigantesco mercado.

Com um destaque na mídia muito grande, que já rendeu até mesmo comemorações de vitórias na Fórmula Indy com suco de laranja brasileiro (é claro, a comemoração foi feita por Emerson Fittipaldi), o suco de laranja brasileiro, principal produto feito à partir desta fruta, é responsável por uma das maiores receitas de exportação do agribusiness brasileiro.

No Estado de São Paulo encontra-se a principal região produtora de suco de laranja, fazendo dessa atividade a fonte de riqueza de cidades como Sertãozinho, que deve sua prosperidade e seu padrão de vida de primeiro mundo à produção e comercialização de laranjas e, principalmente, ao suco de laranja.

Os principais produtores de suco de laranja no País, como o grupo Cutrale, estão conseguindo “dobrar” o mercado americano e, até mesmo, fazer parte dele através da aquisição de terras e indústrias naquele país, fazendo com que a participação brasileira no mercado dos Estados Unidos seja cada vez mais expressiva.

As técnicas agrícolas utilizadas nestas plantações são as mais modernas do mundo. Um verdadeiro “exército” de técnicos agrícolas, engenheiros agrônomos e trabalhadores rurais são utilizados para garantir a qualidade e a produtividade das lavouras. Também são utilizados os mais modernos equipamentos disponíveis, como tratores, arados mecânicos, sistemas de irrigação, pulverização através de aviões e helicópteros, etc.

Depois do processo de produção e colheita da safra, o mais importante é o processo de fabricação do suco, que deve atender aos mais exigentes padrões de qualidade. Além de precisar ser aprovado pelos padrões de qualidade brasileiros, o produto precisa ser capaz de ser aceito pelo mercado externo que, dependendo do país para onde o produto vai ser exportado, pode ser mais difícil.

Apesar da importância de todo o processo agrícola e industrial, para que o produtor alcance o mercado de forma satisfatória é necessário que exista um eficiente sistema de distribuição, comercialização e exportação do suco. Isto é o que faz toda a diferença para o produtor ou indústria de suco. Sem que haja uma distribuição eficiente, de nada adianta ter grandes produções. Este é o principal diferencial das grandes indústrias de suco no Brasil ou em qualquer lugar do mundo.

site do café

Deixe uma resposta